Empório Judicial da JFPB funciona normalmente durante a pandemia

01/09/2020 às 13:04

Serviço permite a compra direta de bens pela metade do valor de avaliação

         Já pensou em adquirir um bem móvel ou imóvel pela metade do valor de avaliação, de forma direta e simples? Essa possibilidade é oferecida pelo serviço “Empório Judicial” da Justiça Federal na Paraíba (JFPB) e que tem funcionado normalmente durante a pandemia. A iniciativa, pioneira no País, foi instituída pela Portaria nº 06/2009-GJF e pode ser acessada pelo site www.jfpb.jus.br, por meio de um banner localizado na lateral direita do endereço eletrônico. 

         Os itens são penhorados (em execução fiscal) pela JFPB e disponibilizados para compra direta, depois de passarem por leilão e não serem arrematados. Para adquirir um dos bens, o interessado escolhe o que quer comprar e procede ao preenchimento de dados relativos ao seu cadastro, a ser confirmado posteriormente pela Justiça Federal, mesmo com o Regime Diferenciado de Trabalho (home office). Após a confirmação, basta o usuário imprimir o boleto bancário, automaticamente preenchido com os dados necessários à concretização do pagamento, junto à Caixa Econômica Federal. Feito o pagamento, finaliza-se o processo de aquisição do bem e o comprador poderá recebê-lo.

         No endereço eletrônico do “Empório Judicial”, podem ser encontradas ofertas como uma cadeira oftálmica elétrica pelo valor de R$ 500; um freezer, também, por R$ 500; uma moto por R$ 2 mil; um ônibus no valor de R$ 40 mil; um lote de terreno em um condomínio da Praia de Lucena por R$ 82 mil; além de máquinas industriais, casas, prédios comerciais etc. Os bens móveis são disponibilizados após duas praças negativas no leilão. Os veículos e imóveis necessitam de quatro praças. Todos ficam disponíveis no site do ‘Empório” por dois anos. Caso não haja comprador, são excluídos da lista e poderão ser leiloados novamente.        

         Autor: Seção de Comunicação Social da JFPB - imprensa@jfpb.jus.br

 


 Imprimir