Tribunal Regional Federal da 5ª Região vai implantar Justiça 4.0

05/04/2021 às 13:41

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), que atende a população de estados do Nordeste, vai implantar o Programa Justiça 4.0. O programa é desenvolvido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em parceria com o Conselho de Justiça Federal (CJF) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), para promover o acesso à Justiça, principalmente no âmbito dos Tribunais Regionais Federais, por meio de ações e projetos desenvolvidos para o uso colaborativo de novas tecnologias e inteligência artificial.


O programa compreende um pacote de projetos que será levado ao TRF5, como a plataforma Sinapses de desenvolvimento e cooperação em inteligência artificial e a Plataforma Digital do Poder Judiciário, o Juízo 100% Digital e o Balcão Virtual. Além disso, ainda vai auxiliar o Tribunal no aprimoramento dos registros processuais primários, higienização e envio dos dados para a Base Nacional de Dados do Poder Judiciário (DataJud) e na implantação de extrator do Codex, que consolida em texto decisões e documentos, de modo a servir de insumo para inteligência artificial e automatização do envio de informações ao Datajud.


“O Programa Justiça 4.0 está ligado à evolução que aponta para a Justiça do futuro. Ele representa a introjeção da tecnologia para fornecer maior efetividade ao Poder Judiciário”, afirma o presidente do CNJ, ministro Luiz Fux. Isso propicia incremento da governança, da transparência e da eficiência do Judiciário, com efetiva aproximação com o cidadão e redução de despesas.


Em 15 de março último, o CJF e o CNJ fortaleceram a parceria para desburocratizar e facilitar a adesão dos cinco Tribunais Regionais Federais ao programa, sem a necessidade de assinatura de novos convênios. Além disso, os Tribunais de Justiça do Amapá (TJAP), da Bahia (TJBA), do Espírito Santo (TJES), do Maranhão (TJMA), Rio Grande do Norte (TJRN) e do Rio de Janeiro (TJRJ), além do Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região (TRT17) e os Tribunais Regionais Eleitorais do Amapá (TRE-AP) e do Espírito Santo (TRE-ES) já firmaram cooperação técnica para implantar as soluções.


Plataforma Digital


O TRF5 também vai poder iniciar a utilização da Plataforma Digital do Poder Judiciário. A ferramenta incentiva o desenvolvimento colaborativo em ambiente unificado, onde os tribunais cooperam com as melhores soluções tecnológicas para aproveitamento comum.


Agora, a área de tecnologia do Tribunal poderá acessar a Plataforma e colaborar com os outros órgãos do Judiciário, seja aproveitando soluções que estão disponíveis, adaptando-as à sua realidade, seja propondo melhorias nessas soluções, seja disponibilizando suas próprias iniciativas. Atualmente, o Judiciário apresenta 41 projetos de inteligência artificial em desenvolvimento e aplicados em 32 órgãos.


Agência CNJ de Notícias



 Imprimir